Consultoria Espaços Makers: Como preparar os alunos para os desafios do século 21?

Consultoria Espaços Makers: Como preparar os alunos para os desafios do século 21?

Como preparar nossos alunos e alunas para enfrentarem um mundo em constante transformação social, econômica e tecnológica?

Um mundo em que o avanço da comunicação, da automação, da robótica e da inteligência artificial tem feito com que as pessoas saiam da faculdade com uma formação já completamente obsoleta?

Será que o foco das escolas deve estar apenas no ensino de uso das novas tecnologias?

Ou talvez no ensino de habilidades que ajudem os estudantes a aprenderem a aprender por toda a sua vida?

Educar e desenvolver habilidades essenciais para o século 21

Um estudo realizado recentemente pelo Fórum Econômico Mundial (WEF), trouxe uma nova visão para as habilidades que devem ser desenvolvidas, objetivando preparar os alunos para os desafios do século XXI.

Denominado New Vision for Education: Fostering Social and Emotional Learning Through Technologyo estudo mostra que a diferença entre as habilidades que os alunos aprendem em sala de aula e a que eles precisam dominar para superar os desafios do dia a dia, vêm se tornando cada vez maior.

Mais que isso, o estudo aponta que a aprendizagem tradicional, na qual os alunos são meros ouvintes e raramente se colocam em uma posição ativa de aprendizagem, é insuficiente para prepará-los aos atuais desafios sociais e econômicos.

Quais as habilidades essenciais para o século XXI?

Os alunos de hoje precisam ser aptos a colaborar, comunicar e resolver problemas – habilidades desenvolvidas por meio da chamada aprendizagem sócio-emocional.

Ao combiná-la com as habilidades tradicionais, possibilita-se o surgimento de proficiências sociais e emocionais essenciais para que se possa atingir o sucesso individual e coletivo, em uma economia cada vez mais global e digital.

Quais as habilidades que serão mais necessárias?

Por fim, o estudo apurou que estudantes que receberam instruções baseadas na aprendizagem sócio-emocional, obtiveram desempenho 11 por cento acima dos que não passaram pelo mesmo tipo de abordagem educacional.

Como resultado direto, esses alunos apresentaram maiores taxas de realização pessoal e educacional, além de um maior nível de empregabilidade.

No que acreditamos:

A Escola de Inventor acredita que é preciso aprofundar o ensino e  a aprendizagem de ciências, matemática e leitura, por meio do ensino por investigação e da educação mão na massa no ensino fundamental.

 O que fazemos:

Desenvolvemos e aplicamos conteúdos STEAM – Science, Technology, Engineering, Arts & Math – para alunos dos anos iniciais e finais do ensino fundamental.

Nosso principal objetivo é contribuir com a elevação do desempenho dos alunos brasileiros no PISA – Programme for International Student Assessment.

Para isso, atuamos na aproximação entre centros educacionais, centros de pesquisa, desenvolvimento e inovação e a indústria.

Acreditamos que esse é o melhor caminho para o desenvolvimento e crescimento sustentável do Brasil a médio e longo prazo.

Nossos cursos e oficinas já formaram mais de 300 professores em todo o país e atenderam mais de 8.000 alunos com nossos cursos e oficinas STEAM & Maker.

 Leve a Cultura Maker para sua escola:

Podemos ajudar a inserir a Cultura Maker dentro do currículo da sua escola, por meio de formações, conteúdos e kits de aplicação fornecidos em nossa solução educacional: Consultoria Espaços Makers.

Vamos inventar juntos?

Caso queira saber mais detalhes clique aqui, ou ligue (16) 3442-4442 e fale com um de nossos consultores.

Escola de Inventor – Cursos inovadores que preparam para os desafios do amanhã!

Deixe uma resposta